quinta-feira, 20 de fevereiro de 2020

[Livro] O poder do tempo livre: Descubra seu potencial, crie projetos paralelos e torne sua vida mais incrível (2017)/ Luciano Braga

Photo by keli Santos from Pexels

Introdução

É ideia do livro é indicar estratégias de modo a otimizar o tempo livre e direcioná-lo a prática de atividades mais complexas (projetos) que a médio ou longo prazo tornará o indivíduo mais satisfeito com sua existência.
"Existe um culto moderno pelo sucesso, essa coisa subjetiva e super-individual, que ninguém sabe direito o que é e, portanto, como alcançar. Queremos sempre o sucesso dos outros – a fama do Neymar, o dinheiro do Richard Branson, a família do Brad Pitt. Só que não funciona assim. Sucesso é estar feliz com suas escolhas. Não com as escolhas dos outros.
Encontre tempo livre e descubra o poder que ele tem para sua felicidade. Comece projetos paralelos. Agora."

Lições 

O meu conselho para quem ainda não sabe o que fazer com seu tempo livre é buscar na infância e na adolescência aquelas atividades que davam mais prazer. Ou tentar lembrar as respostas que você dava quando alguém perguntava “o que você quer ser quando crescer?”.

As pessoas não decidem seu futuro, elas decidem seus hábitos, e seus hábitos decidem seu futuro.   Busque respostas honestas que realmente conversem com aquilo que você deseja em sua vida, e, se por acaso não encontrar nada, pense em um projeto paralelo para descobrir isso.   Se você não sabe o que fazer, faça qualquer coisa. 

A TV é uma mídia passiva, que suga seu tempo e dá muito pouco em troca (conhecimento e cultura, em alguns casos). Isso porque, para conseguir assistir de forma eficiente, você deve prestar atenção o tempo todo, estando impedido de fazer outras coisas simultaneamente. Se o programa que você está vendo não acrescenta nada em sua vida, você está jogando tempo fora. (...) Sim. Netflix também é TV.

Corte seus feeds pela metade. Pratique o desapego e fique fiel apenas àqueles blogs realmente fora da curva, àqueles que realmente adicionam algo de relevante à sua vida a cada post. Blog bom é aquele que o deixa triste quando você entra e vê que eles não postaram nada nos últimos dias. Todos os outros são descartáveis.



Uma lógica que serve também para os nossos smartphones. Nós os checamos constantemente em busca de uma nova mensagem da pessoa que a gente gosta, um novo seguidor, um comentário numa foto. Uma recompensa que nos faça feliz. E como elas aparecem de forma aleatória, continuamos nossa busca. Pode ser na próxima checada, pode não ser. A partir do momento em que a gente deixa o celular longe, ou no silencioso, estamos dando um motivo a mais para não pegar o celular no meio de um almoço, uma conversa ou durante um filme.
Delete o Facebook, Instagram, Snapchat e todos os jogos do seu celular Televisão, celulares, blogs e jogos são ferramentas sensacionais. Só que elas precisam trabalhar a nosso favor.
Fabio Lopez, designer carioca, costuma chamar tempo livre de “tempo nobre”. Para ele, o fato de esses momentos do dia serem raros, curtos e exclusivos os classifica como algo muito mais importante que apenas tempo livre. E, já que eles são tão escassos assim, devemos tratá-los com carinho e usá-los com sabedoria em busca de um crescimento pessoal e profissional.
Zapear inconscientemente pelos canais da TV depois do trabalho e fazer um brainstorming para um novo empreendimento criativo exigem aproximadamente o mesmo número de bits do seu cérebro. Qual é o mais significativo para você?
PROJETOS PARALELOS PODEM SER DEFINIDOS COMO AQUELE TRABALHO EMPOLGANTE QUE REALIZAMOS FORA DO NOSSO EMPREGO COTIDIANO, QUANDO USAMOS NOSSO TEMPO LIVRE PARA IR ATRÁS DE UM OBJETIVO.
Todos nós concordamos que “tempo livre” é meio óbvio de ser sempre citado, né? Um projeto feito durante a hora de trabalho costuma ser chamado de emprego, tem oito horas de duração e geralmente vem acompanhado de um salário. Já um projeto paralelo é aquilo que fazemos depois do trabalho (ou antes, para aqueles seres que, inexplicavelmente, gostam de acordar muito cedo), quando estamos com tempo livre.
Um hobby (ou passatempo) não possui um objetivo final, um resultado esperado. São interesses de longa data nos quais você não vê um fim, como surfar, ver filmes ou jogar futebol.
Já um projeto paralelo é o contrário. Ele possui um objetivo, um produto ou um resultado esperado.
Seja qual for o objetivo intrínseco ao projeto paralelo de cada um, existem barreiras a ser quebradas para alcançá-lo. Para construir um site, várias etapas são necessárias, desde pensar no domínio, criar um layout, programar, botar no ar.
Ou seja, projetos paralelos não são fáceis como hobbies, que trazem basicamente relaxamento e diversão. Eles trazem consigo responsabilidades necessárias para sua evolução.
Eles não precisam sustentar sua vida. Você ainda pode comer se eles falharem.
Apenas o fato de um projeto paralelo não ser o responsável pelo seu ganha-pão já tira bastante peso do modo como você pode trabalhá-lo.
Mesmo assim, um projeto paralelo precisa de muita dedicação, e é por isso que a frequência com que você bota a mão nele influencia bastante. Sua vida profissional já ocupa oito horas (se não mais, dependendo da profissão), você precisa dormir (mais 7, 8 horas), e, obviamente, precisa tomar banho (sim, você precisa), almoçar, jantar, descansar, se locomover para algum lugar, etc. Isso dá mais ou menos 20 horas por dia, sobrando pouquíssimo tempo para um projeto pessoal.
O importante, então, é ter uma frequência definida para não deixá-lo morrer, sabendo determinar suas tarefas e responsabilidades para trabalhar com elas naquele período de tempo estipulado.

Social media, atendimento, reuniões, marketing, relações públicas, design, office boy, contabilidade (naqueles casos em que a grana resolve aparecer). Todos são exemplos de atividades que podem ser exigidas pelo seu projeto paralelo. Quanto mais dessas tarefas a gente realizar por nós mesmos, mais expertises a gente acaba aprendendo. Com o tempo, vamos pegando jeito e uma que outra atividade pode ser adicionada ao nosso portfólio de conhecimento. 

Se você trabalhar muito tempo em coisas entediantes, isso irá apodrecer seu cérebro. A vida começa no final da sua zona de conforto. Quando você faz coisas interessantes, coisas interessantes acontecem com você.


A não ser que você seja o chefe ou o dono de uma empresa, é provável que o que acontece em um ambiente corporativo seja decidido por essas pessoas, nos cargos superiores. Horário, número de pessoas, quem trabalha no quê e onde, rumos para a empresa, parceiros, comunicação. Praticamente tudo vem de cima, cabendo aos funcionários se adaptarem àquilo que seus chefes querem. Embora existam excelentes empresas que sabem escutar seus funcionários e respeitar suas demandas para criar um ambiente de trabalho melhor para todos, a maioria das organizações apenas segue padrões estabelecidos pela sociedade corporativa. E viver dentro de organizações que seguem modelos preestabelecidos e não dão espaço para funcionários participarem de sua construção é viver em um mundo passivo.

Dedicar-se àquele projeto que faz seu olho brilhar pode levar você a atingir resultados inesperados. Quando estamos imersos num trabalho que nos dá tesão, acordamos com muito mais disposição, dormimos tarde por não ver a hora passar, damos aqueles 10% a mais da gente, excedente que raramente investimos para um trabalho que não nos inspira.
Por não precisar ser responsável por pagar suas contas, projetos paralelos costumam ser levados numa velocidade mais lenta, e adicionar dinheiro na jogada pode atrapalhar o andar da carruagem. Isso porque dinheiro traz consigo mais tensões. Quando se começa a ganhar dinheiro, não existe mais voltar atrás. Vira negócio. E, como todo negócio, ele precisa ser tratado como tal, e não mais como uma diversão paralela.
A real é que a maioria dos empregos são padronizados. Feitos para muitos profissionais com a mesma formação acadêmica, porém, de diferentes personalidades. Logo, é muito difícil que eles atendam a todos os anseios de uma única pessoa. Já um projeto paralelo é criado à nossa imagem e semelhança. Ele é feito de forma a satisfazer nossas necessidades. Escolhemos horário, formato de trabalho, parceiros, objetivos, metas, prazos. Somos o Deus da p**** toda.
Levanto-me para realizar uma tarefa de homem. Por que teimar, se vou fazer aquilo para o qual nasci, para o qual fui enviado ao mundo? Terei sido criado, por acaso, para ficar agasalhado sob as cobertas? Não vês as plantas, os pássaros, as formigas, as aranhas executarem cada qual a sua tarefa peculiar, colocando o mundo em ordem, da melhor maneira que podem? Marco Aurélio
Seja honesto, comunique-se como você se comunica no seu dia a dia. Não tente parecer com quem você não é, ou imitar o jeito de outra pessoa. Ser 100% honesto consigo mesmo e com o público é a melhor maneira de gerar identificação com o resto do mundo. Encontre sua voz.
uma pessoa nunca está “pronta” antes de começar algo. Ela fica pronta durante o processo. A gente tem que começar do jeito que der e ir evoluindo com o tempo, com a prática. Só a prática pode nos dar domínio sobre algum assunto.
Quer fazer algo em inglês, mas não tem quem traduza para você? Google Translate. Precisa de um ícone para fazer um logotipo e não sabe mexer em programas de edição? The Noun Project. Quer fazer um card de Facebook? Canva.com. Quer um site e não tem quem faça para você? Tumblr, Wordpress, Squarespace, Wix. Mailing? MailChimp. Formulários? Typeform. Fontes legais? Dafont. GIFs? Giphy. Organização de projetos? Wunderlist, Asana. Trilha sonora? Youtube Audio Library. Estatística? Google Analytics. Fotos de graça? Unsplash, The Stocks. Para todo e qualquer serviço do qual você possa vir a precisar para seu projeto, pode ser encontrado um correspondente free na internet.
projetos paralelos não são feitos para nos tornar ermitões. Vida social é essencial para a felicidade humana.
E o único segredo que eu conheço para manter o foco em qualquer área de trabalho é este: organização. Por mais criativo e cheio de ideias que a gente seja, sem organização não vamos a lugar algum. Scott Belski, fundador da Behance, acredita que, quando o objetivo é impactar, a organização é simplesmente tão importante quanto as ideias.
Adotar uma abordagem mínima para um projeto o levará a um resultado mínimo.
Dinheiro é como gasolina durante uma viagem. Você não quer ficar sem ela, mas também você não está fazendo um tour por postos de gasolina.
Enquanto isso, aproveite a estabilidade e o seu salário para investir mais no seu projeto, para deixá-lo cada vez melhor. É para isso que empregos chatos servem: financiar seu próximo sonho.
Batman precisa do dinheiro infinito do Bruce para financiar seu projeto paralelo de combate ao crime.

Conclusão

Resumindo tudo, conforme o autor explica:
Delete os aplicativos. Delete os jogos. Delete os feeds. Despeça-se dos seriados. Arranje tempo livre. Arranje um calendário. Cancele compromissos inúteis. Avise os amigos que você vai ficar mais em casa nos próximos meses. Comece algo. Comprometa-se. Passe do ponto em que não há volta. Trabalhe. Trabalhe com tanta paixão que será impossível não gostar do que você faz. Esqueça o medo. Esqueça o frio na barriga. Esqueça comentários negativos. Esqueça o WhatsApp. Esqueça o Instagram. Esqueça o que o resto do mundo está fazendo. Você está fazendo aquilo que ama, então não há lugar melhor para se estar. Escolha viver uma vida incrível. Ela é muito curta para não ser.
Recomendo o livro.
Grande abraço!
____________________________________________